28 de dezembro de 2017, 08h52

“Não a estupraram? Que pena”, diz vereador sobre assalto de Maria do Rosário

O assalto aconteceu em frente à casa onde mora Maria do Rosário, na Zona Norte de Porto Alegre, segundo informou a Brigada Militar. Ela não ficou ferida

O assalto aconteceu em frente à casa onde mora Maria do Rosário, na Zona Norte de Porto Alegre, segundo informou a Brigada Militar. Ela não ficou ferida

Da Redação*

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS), ex-ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, teve o carro roubado durante um assalto na noite desta quarta-feira (27). Sobre o ocorrido, o vereador de Taquari (RS), Clóvis Bavaresco (PP), comentou nas redes sociais:

Ajude a Fórum a fazer a cobertura do julgamento do Lula. Clique aqui e saiba mais.

“Não a estupraram com violência? Não mataram nenhum parente dela?”, escreveu nas redes sociais. “Que pena! Ela deveria sofrer na carne!”

O assalto aconteceu em frente à casa onde mora Maria do Rosário, na Zona Norte de Porto Alegre, segundo informou a Brigada Militar. Ela não ficou ferida.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da parlamentar informou que o marido da deputada, Eliezer Pacheco, estava junto durante o crime, e nenhum dos dois ficou ferido. Leia a íntegra:

“Informamos que a deputada federal Maria do Rosário e seu esposo, Eliezer Pacheco, foram vítimas de assalto na tarde desta quarta-feira (27), em Porto Alegre.

“Além do carro, foram levados pertences pessoais. O boletim de ocorrência já foi realizado. Brigada Militar e Polícia Civil foram acionados e prestaram pronto atendimento.

“Rosário e Eliezer passam bem.”