19 de setembro de 2018, 18h43

“Não quero dar minha posição política”, diz Anitta após ser questionada sobre eleições

Depois de ser pressionada por fãs para se posicionar contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL), a cantora usou sua conta no Instagram para dizer que não irá divulgar seu voto. Apesar de se dizer feminista e a favor da causa LGBTI, ela afirmou que quer manter seu voto em sigilo.

Depois de ser pressionada por fãs para se posicionar contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL), a cantora Anitta usou sua conta no Instagram para dizer que não irá divulgar seu voto. Apesar de se dizer feminista e a favor da causa LGBTI, ela afirmou que quer manter seu voto em sigilo.

“Eu tenho, sim, o meu candidato. Como cidadã, eu fiz o meu dever. Eu pesquisei e escolhi, dentro do que acredito, o meu candidato. Mas, assim como vocês, eu também tenho o direito de ter o meu voto secreto”, disse a cantora.

Segundo ela, sua decisão de manter o voto em sigilo não estava sendo respeitada. No desabafo, ela disse também que não é obrigada a falar sobre o candidato que irá votar, mesmo sendo uma pessoa pública. “Eu não quero dar a minha posição política”, afirmou Anitta.

Para finalizar, a cantora disse que é uma pessoa “a favor do respeito” e que não se sente capaz de opinar sobre política. De acordo com ela, sua função é apenas cantar.

Ao mesmo tempo que a cantora não quer falar sobre o assunto, outras famosas continuam fazendo campanha contra Bolsonaro por meio da rashtag #EleNão.

Nesta quarta-feira (19), Manuela D’Ávila (PCdoB), vice na chapa de Fernando Haddad (PT) para a presidência, compartilhou um vídeo em que várias artistas se posicionam contra o candidato do PSL.

A publicação começa com vídeos das atrizes Maria Ribeiro e Cláudia Raia dizendo “ele não” e segue com vários posts nas redes sociais de outras personalidades como a youtuber Jout Jout, as atrizes Débora Falabella e Camila Pitanga e as cantoras Pitty e Iza.

#EleNão

#EleNão

Posted by Manuela D'Ávila on Wednesday, September 19, 2018