12 de julho de 2018, 18h34

“Não vou trocar minha dignidade pela liberdade”, diz Lula a ex-ministros

Ex-presidente recebeu hoje na sede da Polícia Federal em Curitiba os ex-ministros Celso Amorim e Franklin Martins e avisou: "Não vão me calar"

Foto: Eduardo Matysiak/Agência PT

O ex-presidente Lula recebeu nesta quinta-feira (12), na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde está preso há quase três meses, os ex-ministros Celso Amorim (Relações Exteriores) e Franklin Martins (Comunicação).

Em coletiva concedida na porta da PF, logo após a visita, os ex-ministros relataram que Lula está “bem” e “tranquilo”, mas convencido de que a Justiça agora quer o silenciar.

“Eles não querem apenas me manter preso, eles querem me calar. Me impedir de falar e impedir que o povo ouça o que eu falo. Mas não vão me calar”, teria dito Lula, de acordo com Franklin Martins. “Não é impedindo o presidente de dar entrevista que vão segurar suas ideias. Lula está seguro de que suas ideias estão no povo”, afirmou o ex-ministro.

Celso Amorim, por sua vez, relatou que Lula está preocupado com a questão da soberania nacional. “Está indignado com a lapidação total do nosso patrimônio. Sustenta que é fundamental para a democracia defender a soberania”,  afirmou o ex-chanceler. De acordo com Amorim, “é para defender a democracia que Lula será candidato”.

Ao ex-ministro, Lula teria afirmado ainda: “Não vou trocar minha dignidade pela liberdade”.

Assista.