12 de dezembro de 2018, 13h30

Nem PDT nem Ciro Gomes se manifestam sobre a prisão do prefeito de Niterói

Procurados pela Fórum, as assessorias do partido e de Ciro informaram não saber se haveria alguma manifestação

Ciro Gomes, o prefeito Rodrigo Neves e o presidente do PDT, Carlos Lupi - Foto: Reprodução/PDT

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves Barreto (PDT), está preso desde a última segunda-feira (10) e, até o momento, nem o seu partido, o PDT, e nem o candidato derrotado à presidência, Ciro Gomes, se manifestaram sobre o assunto. Apenas o diretório municipal da legenda – em conjunto com o estadual – emitiu uma nota dizendo que “acredita na inocência” de Barreto.

“O PDT, acredita na inocência de nosso Prefeito Rodrigo Neves. Defende que se apure com rigor toda e qualquer denúncia e que seja respeitado o legítimo direito de defesa inerente a um País Democrático.  Qualquer manifestação de condenação antes do acesso dos advogados aos autos do processo é atitude arbitrária e injusta”, diz o documento.

A assessoria de Ciro informou à Fórum que o político está fora do país e alegou desconhecer se ele pretende comentar a prisão do correligionário.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A assessoria de comunicação do Diretório Nacional do PDT alegou não saber, até o momento, se a direção do partido pretende falar sobre o assunto.

A prisão

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, foi preso por volta das 6h da manhã desta segunda-feira, no prédio onde ele mora. Ele foi denunciado por desvio de mais de R$ 10 milhões da verba de transporte do município entre 2014 e 2018.

Equipes do Ministério Público do Estado do Rio participam da ação, batizada de Alameda. Além de Rodrigo Neves, foram presos o ex-secretário municipal de Obras do município Domício Mascarenhas de Andrade e os empresários João Carlos Félix Teixeira, presidente do consórcio TransOceânico e sócio da Viação Pendotiba, e João dos Santos Silva Soares, presidente do consórcio Transnit e sócio da Auto Lotação Ingá.

Nota do PCdoB

O PCdoB afirmou, em nota sobre o assunto, nesta terça-feira (11), que sempre teve “posição firme acerca dos transportes públicos municipais. Sempre defendeu redução da tarifa em benefício da população, esteve ao lado dos protestos e lutas do povo para melhorar a qualidade dos serviços”.

O partido afirma, no entanto, sobre o prefeito, que “tendo residência fixa, trabalho regular e jamais tendo se recusado a prestar esclarecimentos de qualquer natureza nos é estranho que a medida de força tenha sido adotada de forma fulminante e com grande cobertura da imprensa para que, apenas depois disso, seja garantido o direito de defesa”, escreve.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais