Imprensa livre e independente
31 de março de 2017, 13h08

No aniversário do golpe de 64, edição “lúdica” de O Globo anuncia renúncia de Temer

A versão fictícia do jornal carioca, em seu editorial, pede desculpas por ter apoiado a ditadura militar e ainda trás boas notícias utópicas, como um artigo de opinião de Geraldo Alckmin pedindo desculpas aos estudantes secundaristas ou ainda a Samarco se comprometendo a reconstruir a cidade de Mariana. Confira Por Redação Circula nesta sexta-feira (31), data que marca os 53 anos do golpe militar no Brasil, uma versão fictícia do jornal O Globo. Não há indícios de autoria da iniciativa, que trás apenas boas notícias utópicas acontecendo no país. A manchete principal é: “Temer renuncia: eleições convocadas”. O editorial da...

A versão fictícia do jornal carioca, em seu editorial, pede desculpas por ter apoiado a ditadura militar e ainda trás boas notícias utópicas, como um artigo de opinião de Geraldo Alckmin pedindo desculpas aos estudantes secundaristas ou ainda a Samarco se comprometendo a reconstruir a cidade de Mariana. Confira

Por Redação

Circula nesta sexta-feira (31), data que marca os 53 anos do golpe militar no Brasil, uma versão fictícia do jornal O Globo. Não há indícios de autoria da iniciativa, que trás apenas boas notícias utópicas acontecendo no país. A manchete principal é: “Temer renuncia: eleições convocadas”.

O editorial da edição “lúdica” é um pedido de desculpas do jornal carioca por ter apoiado a ditadura militar e o impeachment da ex-presidenta Dilma Rousseff.

“O Globo pede desculpa aos leitores e a toda sociedade brasileira (…) Em 1964 apoiamos o Golpe Militar, o regime dos generais até o último momento. Vetamos a cobertura da Campanha pelas Diretas. É certo que tivemos nossas benesses: nos transformamos no maior conglomerado de comunicação neste período”, escreveram.

Veja também:  Aliados de Guaidó são acusados de desviar recursos de ajuda humanitária à Venezuela

Entre outras notas, há aspas de Reinaldo Azevedo criticando Michel Temer, um artigo de opinião do governador Geraldo Alckmin (PSDB) pedindo perdão aos estudantes secundaristas e ainda um espaço para publicidade em que a Nestlé reconhece que a água é um bem universal, e que por isso não privatizará bacias brasileiras, e em que a Samarco se compromete a reconstruir a cidade de Mariana, e Minas Gerais.

Confira abaixo algumas imagens da edição.

oglobo4 oglobo3 oglobo2

 

 

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum