03 de novembro de 2013, 12h43

No Brasil, cinco pessoas são mortas pela polícia por dia

A relação é de 21 mortos para cada policial. Para especialista, taxa é "inaceitável"

A relação é de 21 mortos para cada policial. Para especialista, taxa é “inaceitável”

Por Redação

Cena do filme “Rota Comando” sobre os bastidores da “tropa de elite” da polícia paulista (Divulgação)

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública fez um levantamento sobre o número de pessoas mortas por policiais no Brasil, que foi divulgado pelo O Globo neste domingo (3). Segundo a pesquisa, 1.890 pessoas morreram após supostos conflitos com policiais em 2012.

No mesmo período, 89 policiais civis e militares morreram em decorrência dos mesmos conflitos. A relação é de 21 pessoas mortas para cada policial. Segundo a matéria, o FBI considera “aceitável” uma relação de 12 pessoas para cada policial.

Em entrevista ao jornal, a secretária executiva do Fórum, Samira Bueno, considerou o número “inaceitável”. “Nos EUA, que têm população 60% maior que a do Brasil, em 2012, 410 pessoas foram mortas em confronto com a polícia. No México, que tem taxa de homicídio bastante próxima à do Brasil e vive uma guerra civil, a polícia mata menos.”