Imprensa livre e independente
10 de dezembro de 2018, 17h35

No Dia Internacional dos Direitos Humanos, Lula é premiado em festival de Madrid

O Festival de Cinema e Direitos Humanos de Madrid, além de premiar filmes, homenageia nomes engajados na luta pelos direitos humanos e, neste ano, Lula e o ativista argentino Santiago Maldonado foram os ganhadores; ex-presidente enviou carta para ser lida na cerimônia

Foto: Ricardo Stuckert
Neste 10 de dezembro, que marca os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e que é tido como o Dia Internacional dos Direitos Humanos, o ex-presidente Lula vem sendo lembrado em diversas atividades e comemorações. Além dos atos internacionais pela liberdade do petista, o ex-metalúrgico receberá um prêmio, na noite de hoje, do Festival Cinema e Direitos Humanos de Madrid, na Espanha. Todos os anos, além de premiar filmes, o festival homenageia pessoas engajadas na luta pelos direitos humanos. Neste ano, os vencedores foram Lula e o ativista argentino Santiago Maldonado, ativista argentino desaparecido em 2017 que depois...

Neste 10 de dezembro, que marca os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e que é tido como o Dia Internacional dos Direitos Humanos, o ex-presidente Lula vem sendo lembrado em diversas atividades e comemorações. Além dos atos internacionais pela liberdade do petista, o ex-metalúrgico receberá um prêmio, na noite de hoje, do Festival Cinema e Direitos Humanos de Madrid, na Espanha.

Todos os anos, além de premiar filmes, o festival homenageia pessoas engajadas na luta pelos direitos humanos. Neste ano, os vencedores foram Lula e o ativista argentino Santiago Maldonado, ativista argentino desaparecido em 2017 que depois foi encontrado morto. Semanas antes, Maldonado liderava manifestações contra o governo.

O ex-presidente brasileiro, que está encarcerado desde abril em Curitiba, escreveu uma carta que será lida na cerimônia de premiação. No texto, Lula lamenta sua ausência para receber o prêmio por conta  de “uma sentença kafkania” que o condenou por “atos indeterminados”.

O festival Cinema e Direitos Humanos de Madrid estreou com dezenas de filmes de todo o mundo ligados à temática dos direitos humanos no último dia 3.

Veja também:  Polícia do Rio prende filho de deputada e pastor morto com 30 tiros em Niterói

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum