13 de outubro de 2018, 11h05

No Twitter, Deltan Dallagnol pede “menos ódio” e é chamado de hipócrita

"Investiram dias, meses e anos em propagar inverdades, se apoderaram do judiciário como algo pessoal e nos levaram até esta estrada sem volta. Agora se fazem de isentos e corretos. Hipócrita", comentou um dos usuários.

Reprodução

Coordenador da Operação Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, divulgou um vídeo no Twitter nesta sexta-feira (12) em que pede um “ambiente de menos ódio” para que a “luta no combate à corrupção” possa “edificar um governo mais ético e um país melhor”. “Essa luta não vai adiantar nada se não tivermos um ambiente de paz, tolerância e respeito em relação ao nosso próximo e as opiniões diferentes das nossas”, diz.

Na sequência, o procurador recebe uma avalanche de críticas. “Quem não te conhece é que te compra. Investiram dias, meses e anos em propagar inverdades, se apoderaram do judiciário como algo pessoal e nos levaram até esta estrada sem volta. Agora se fazem de isentos e corretos. Hipócrita. Mas o seu sempre estará garantido. Não é?”, disse Cleuber Carvalho.

“Hipócrita. Entrou no MP burlando a lei e segue violando a lei e fomentando o ódio a um partido político a cada dia que levanta”, comentou o deputado Paulo Pimenta, do PT.

“O monstro que vocês criaram já emergiu da lagoa, agora só se posicionando de que lado está, Powerpoint não te ajudará mais”, relatou Carollina Rosa. “Quem vê pensa que o Dallagnol não contribuiu para esse clima”, comentou Ricardo Pereira.

Leia alguns comentários.