Imprensa livre e independente
25 de janeiro de 2019, 13h51

Nova barragem da Vale se rompe em Minas, em Brumadinho; moradores são retirados das casas

Informação foi confirmada no início da tarde pelos bombeiros. Trata-se possivelmente de uma barragem de rejeitos e que haveria vítimas.

Reprodução
Uma barragem da mineradora Vale se rompeu nesta sexta-feira (25), em Brumadinho, na Região metropolitana de Belo Horizonte. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram mobilizados para a chamada. A barragem que rompeu seria a do Córrego Feijão. Leia também: Após 3 anos de rompimento de barragem, moradores de distrito de Mariana estão proibidos de voltar para casa De acordo com a Defesa Civil, os moradores que moram na parte mais baixa da cidade serão retirados das casas. As informações são do Portal G1. Fotos de populares divulgadas pelo Corpo de Bombeiros mostram a lama. Às 13h20, o Corpo de...

Uma barragem da mineradora Vale se rompeu nesta sexta-feira (25), em Brumadinho, na Região metropolitana de Belo Horizonte. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram mobilizados para a chamada. A barragem que rompeu seria a do Córrego Feijão.

Leia também: Após 3 anos de rompimento de barragem, moradores de distrito de Mariana estão proibidos de voltar para casa

De acordo com a Defesa Civil, os moradores que moram na parte mais baixa da cidade serão retirados das casas. As informações são do Portal G1.

Fotos de populares divulgadas pelo Corpo de Bombeiros mostram a lama. Às 13h20, o Corpo de Bombeiros confirmou o rompimento.

A informação do chamado dos bombeiros dá conta de que trata-se possivelmente de uma barragem de rejeitos e que haveria vítimas.

Mais informações em instantes.

Veja também:  Estudantes driblam censura de reitor da Mackenzie e lotam debate sobre Previdência com Boulos

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum