Imprensa livre e independente
11 de junho de 2019, 09h24

O Globo: duas capas, duas caras

Há três anos, com Dilma e Lula, O Globo mostrava conteúdo. Hoje, com Moro, aponta investigação

Foto: Reprodução
Há três anos, por ocasião do vazamento por Sérgio Moro do telefonema entre a então presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o jornal O Globo deu a notícia com a manchete: “Diálogo ameaça Dilma”, seguido da transcrição da conversa. Logo abaixo, uma foto da multidão que se formou na porta do Palácio do Planalto, insuflada pela divulgação do telefonema no Jornal Nacional. O mesmo O Globo, nesta terça-feira (11), abre manchete sem tocar no conteúdo, mas sim apontando para a investigação sobre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador federal...

Há três anos, por ocasião do vazamento por Sérgio Moro do telefonema entre a então presidenta Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o jornal O Globo deu a notícia com a manchete: “Diálogo ameaça Dilma”, seguido da transcrição da conversa.

Logo abaixo, uma foto da multidão que se formou na porta do Palácio do Planalto, insuflada pela divulgação do telefonema no Jornal Nacional.

O mesmo O Globo, nesta terça-feira (11), abre manchete sem tocar no conteúdo, mas sim apontando para a investigação sobre o ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o procurador federal Deltan Dallagnol.

O jornal não deixa de lembrar, ao contrário do que fez há três anos –  quando a obtenção e o vazamento do telefonema foram ilegais – que a investigação de agora recairá também sobre o hacker que teria conseguido as trocas de mensagens.

Na ilustração, apenas uma charge do cartunista Chico Caruso onde Moro e Dalllagnol aparecem de guarda-chuva com a legenda: “Saída Weintraub”, sugerindo que eles venham a desqualificar as denúncias como ‘fake news’.

Veja também:  Avós da Praça de Maio recuperam o 130º neto

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum