06 de julho de 2018, 21h58

‘O hexa pode esperar’, diz jornal argentino sobre a eliminação do Brasil

Argentinos elogiam seleção brasileira, reconhecem que Neymar foi melhor que Messi, mas destacam: "Brasil fora! O que querem que digamos? Não vamos ficar tristes porque eles são eliminados da Copa do Mundo"

Por RBA

Como não poderia deixar de ser, a eliminação do Brasil da Copa do Mundo da Rússia, após a derrota de 2 a 1 para a Bélgica nesta sexta-feira (6), repercutiu em todo o mundo. Os argentinos não deixaram por menos. O diário esportivo Olé estampou, nas conhecidas letras garrafais, o título: “O hexa pode esperar”. No texto, o jornal esclarece: “Brasil fora! O que querem que digamos? Não vamos ficar tristes porque eles são eliminados da Copa do Mundo na Rússia. O hexa pode esperar (outra vez).”

Mas o Olé reconhece a força brasileira: “Elogiamos a reinvenção depois dos 7 a 1 contra a Alemanha. Admiramos a alegria com que eles jogam. Elogiamos o trabalho de Tite. Reconhecemos que Neymar foi melhor do que Messi. Aplaudimos as travessuras de (Felipe) Coutinho. E tudo o que nos falta a nós, os invejamos saudavelmente”. Porém, o jornal conclui: “Mas, se não levantamos a taça, muito menos queremos que vocês a levantem”.

Mais circunspecto, o diário El Clarín pontua: “Não é mais uma coincidência ou um benefício do acaso. Os caras que vestem vermelho e representam a Bélgica são o principal charme deste momento na Copa do Mundo. Uma surpresa? Sim, mas apenas com os olhos da história, que dizia ser impossível eliminar o Brasil. No campo de jogo, esta equipe multicolorida comandada pelo catalão Roberto Martínez (técnico espanhol da Bélgica) garantiu que está à altura da Copa do Mundo”.

 

Continue lendo na Rede Brasil Atual