Imprensa livre e independente
03 de junho de 2019, 11h05

“O mito do herói, do salvador. Não tem. A salvação é a labuta”, diz Gilberto Gil

Ao fazer referência, sem citar nomes, ao presidente Jair Bolsonaro, chamado por seus eleitores dessa maneira, Gil faz reflexão bem ao seu estilo

Foto: Twitter
O cantor e compositor Gilberto Gil, que foi ministro da Cultura nos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não é dado a polemizar sobre política – e nem sobre assunto algum – nas redes sociais. Com uma postura zen, sempre relaxado, Gil prefere sempre a ponderação e a reflexão. E foi por aí que ele se saiu em postagem desta segunda-feira (3), em sua página do Twitter. Ao fazer referência, sem citar nomes, ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), chamado por seus eleitores dessa maneira, Gil diz que “fala-se do mito, essa palavra que está na moda”, para, logo...

O cantor e compositor Gilberto Gil, que foi ministro da Cultura nos governos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não é dado a polemizar sobre política – e nem sobre assunto algum – nas redes sociais. Com uma postura zen, sempre relaxado, Gil prefere sempre a ponderação e a reflexão.

E foi por aí que ele se saiu em postagem desta segunda-feira (3), em sua página do Twitter.

Ao fazer referência, sem citar nomes, ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), chamado por seus eleitores dessa maneira, Gil diz que “fala-se do mito, essa palavra que está na moda”, para, logo adiante, requalificar o termo: “o mito do herói, do salvador. Não tem. A salvação é a labuta, o discernir entre o melhor e o pior o tempo todo, a requalificação do cotidiano com as coisas simples. A salvação é isso”.

“Fala-se do mito, essa palavra que está na moda. O mito do herói, do salvador. Não tem. A salvação é a labuta, o discernir entre o melhor e o pior o tempo todo, a requalificação do cotidiano com as coisas simples. A salvação é isso”.

Veja também:  Vaza Jato: Moro diz que "tontos do MBL" fizeram manifestação para defendê-lo

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum