10 de dezembro de 2018, 10h10

O próprio Onyx conduziu depoimento do presidente do Coaf durante mensalão

O futuro ministro de Bolsonaro perguntou irritado: “onde é que estava o Coaf no mensalão?”, sem lembrar que foi ele mesmo quem conduziu, na época, o depoimento do presidente do órgão

Foto: Reprodução Vídeo

Onyx Lorenzoni, em cena que já entrou para a história, abandonou uma entrevista irritado, na última sexta (7), com a insistência dos repórteres para que comentasse as suspeitas sobre a movimentação financeira do motorista de Flávio Bolsonaro, filho do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Em fala sem conexão com o assunto, Onyx disparou acusações antigas contra o PT, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o mensalão. Em um determinado momento perguntou, exaltado: “A pergunta é: onde é que estava o Coaf no mensalão?”

De acordo com o jornalista Fernando Colon, em matéria publicada na olha de S.Paulo, nesta segunda-feira (10), o próprio Onyx foi quem conduziu a sessão, dia 10 de janeiro de 2006, da CPI dos Correios para ouvir o então presidente do Coaf, Antônio Gustavo Rodrigues.

Criada no ano anterior, a comissão parlamentar investigou o esquema do mensalão do governo Lula.

O jornalista lembra ainda que o deputado Onyx era o sub-relator de Normas de Combate à Corrupção e conduziu o depoimento do presidente do Coaf naquele dia, na sala 2 da ala Senador Nilo Coelho, no Senado. Foi o primeiro a indagá-lo sobre a atuação do órgão de controle financeiro do governo federal.

Ao final, Colon avisa que Onyx, se quiser se lembrar do assunto, pode ler mais na página 764 do volume 2 do relatório final da comissão.

Leia mais na Folha