Blog do Rovai

16 de abril de 2019, 09h51

O que está por trás da guerra Antagonista x STF

A guerra entre os ministros Tofolli e Moraes x O Antagonista não se reduz a eles. Por isso, mesmo sabendo que a proibição da veiculação da reportagem aponta para um precedente perigoso, talvez seja importante sem se descuidar de olhar a árvore tentar verificar o que acontece na floresta

Manifestação contra os ministros da Corte e em defesa da Lava Jato em março (Foto: Reprodução)

“Se algo tem rabo de jacaré, couro de jacaré, boca de jacaré, pé de jacaré, olho de jacaré, corpo de jacaré e cabeça de jacaré, como é que não é jacaré?”, perguntou o velho Leonel Brizola na histórica eleição de 1989 que consolidou a redemocratização do Brasil. Em política cabe muita coisa, menos ser ingênuo.

O episódio de censura (não encontrei ainda outra palavra pra definir) protagonizado pelos ministros Alexandre de Moraes e Dias Toffoli ao site O Antagonista não é apenas um capítulo de uma novela rocambolesca que se iniciou logo após a reeleição de Dilma e que levou o país a uma crise sem precedentes.

O Antagonista não é um veículo de comunicação, mas um projeto de especulação. Sua principal acionista, a Empiricus, foi multada recentemente num dos casos mais emblemáticos de propaganda enganosa, o da Betina. O critério de verdade de O Antagonista é muito semelhante ao desta propaganda.

Não são poucas as vezes que o site posta notas sem qualquer base factual com o único objetivo de impulsionar ou desacreditar grupos ou pessoas.

Veja também:  Fórum dos Partidos de Oposição procura ampliar unidade das forças democráticas

Há algum tempo O Antagonista vem mirando em Toffoli. E a rede de apoio de Bolsonaro no Supremo como um todo. A campanha realizada por esses grupos hoje não tem apenas o PT como alvo principal, o STF e seus ministros são tratados no mesmo nível que Zé Dirceu e Lula.

Como Toffoli é o presidente do Supremo, ao desgastá-lo O Antagonista sabe que atinge a Casa como um todo. E permite com isso que se avance um ataque a um poder que poderia ser uma barreira a um projeto mais autoritário.

Por isso soou bastante estranha a declaração do general Mourão em defesa de O Antagonista ainda na noite de ontem. Logo um general que defende o legado da ditadura militar está preocupado com a censura?

A guerra entre os ministros Tofolli e Moraes x O Antagonista não se reduz a eles. Por isso, mesmo sabendo que a proibição da veiculação da reportagem aponta para um precedente perigoso, talvez seja importante sem se descuidar de olhar a árvore tentar verificar o que acontece na floresta.

Veja também:  Justiça bloqueia R$ 3,5 bi de empresas e políticos do MDB, PSB e PP investigados na Lava Jato

Que interesses estão por trás do site da turma da Betina? Quem ganha ou perde com isso?

Há uma batalha em curso de interesses nada republicanos que hoje divide o PIB, o governo, as Forças Armadas, o Lavajatismo e ainda conta com interferências externas. O campo progressista virou plateia. E nesta disputa o STF é hoje o alvo principal.

Ou seja, o movimento de O Antagonista de ataque ao presidente do STF é jacaré. Cabe defender a liberdade de imprensa, mas sem deixar de dizer que há um ataque maior sendo construído contra um dos alicerces fundamentais da democracia pactuada na Constituição de 88.

Os antagonistas sabem disso. Mourão também.

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum