Carlos Minc

29 de abril de 2019, 16h43

O que precisaria de cura é a LGBTfobia

Em nova videocoluna, Carlos Minc elogia a medida da ministra Cármen Lúcia, do STF, que caçou uma decisão que autorizava a chamada “cura gay”

Foto: Reprodução

A causa contra os preconceitos e discriminações obteve uma grande vitória no Supremo. A ministra Cármen Lúcia, a pedido do Conselho Federal de Psicologia, caçou uma decisão de um juiz desavisado de Brasília, que autorizou a chamada “cura gay”.

Então agora ficou consagrado, como a Organização Mundial da Saúde já decidiu há mais de 20 anos: não há cura para o que doença não é.

Assista à videocoluna:

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.
Veja também:  Ali Kamel defende cobertura do Jornal Nacional em caso Moro e reage à comparação com Zorra Total