Blog do George Marques

direto do Congresso Nacional

30 de janeiro de 2019, 18h51

O recado da bancada de senadores do Nordeste a Bolsonaro

"Se os senadores de estados do Nordeste se unirem, aqui não passa nada se ele [Bolsonaro] não tratar de forma madura a relação"

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Senadores do Nordeste ouvidos pelo blog relatam que esperam do governo Bolsonaro maturidade no trato com o Congresso, respeitando tanto governistas quanto oposição. O temor é que em tempo de vacas magras e recuperação lenta da economia o Palácio do Planalto possa retaliar governadores não alinhados à cartilha ideológica que o novo governo busca imprimir.

“A campanha já terminou, é hora do presidente descer do palanque e iniciar o diálogo com o parlamento”, avalia um dos congressistas.

É que, numa casa com 81 senadores, o peso do número de votos do Nordeste é alto: os 9 estados da região somam 27 senadores. Para se aprovar, por exemplo, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) no Senado, o governo precisa de no mínimo 54 votos: 81 – 27 = 54.

“Logo, se os senadores de estados do Nordeste se unirem, aqui não passa nada se ele não tratar de forma madura a relação”. O recado foi enviado esta semana por senadores a comensais do novo governo.