Imprensa livre e independente
15 de junho de 2015, 19h10

ONG cria “emojis” para denunciar maus-tratos infantis

Para que crianças possam denunciar agressões - que vão desde violência psicológica e física a abusos sexuais - foram disponibilizadas em um app dezenas de "figurinhas" que facilitam a denúncia e substituem as palavras em um momento de confusão e recorrente trauma psicológico.

Para que crianças possam denunciar agressões – que vão desde violência psicológica e física a abusos sexuais – foram disponibilizadas em um app dezenas de “figurinhas” que facilitam a denúncia e substituem as palavras em um momento de confusão e recorrente trauma psicológico  Por Redação*  Exemplo de como os ’emojis’ podem ser utilizados. (Foto: Reprodução/Abused Emojis) Quando uma criança sofre qualquer tipo de abuso dos pais ou responsáveis, fazer uma denúncia pode ser uma das tarefas mais complicadas naquele momento. Tendo em vista que muitas crianças mal sabem escrever ou ainda não conseguem organizar o pensamento e as palavras diante do trauma,...

Para que crianças possam denunciar agressões – que vão desde violência psicológica e física a abusos sexuais – foram disponibilizadas em um app dezenas de “figurinhas” que facilitam a denúncia e substituem as palavras em um momento de confusão e recorrente trauma psicológico 

Por Redação* 

Exemplo de como os 'emojis' podem ser utilizados. (Foto: reprodução/Abused Emojis)

Exemplo de como os ’emojis’ podem ser utilizados. (Foto: Reprodução/Abused Emojis)

Quando uma criança sofre qualquer tipo de abuso dos pais ou responsáveis, fazer uma denúncia pode ser uma das tarefas mais complicadas naquele momento. Tendo em vista que muitas crianças mal sabem escrever ou ainda não conseguem organizar o pensamento e as palavras diante do trauma, as imagens e ilustrações podem servir como uma importante ferramenta de expressão.

Pensando nisso a ONG sueca BRIS criou o aplicativo “Abused Emojis”, em português, “Emojis Abusados”. Trata-se, na prática, de uma personalização das tradicionais “figurinhas” que acompanham aplicativos de mensagens de smartphones. A diferença para os símbolos já conhecidos é que os do aplicativo sueco retratam situações reais de maus-tratos infantis.

Veja também:  ‘Lulaço’ para o maior shopping de João Pessoa neste domingo (vídeo)

Há, por exemplo, emojis de crianças com o rosto machucado, de adultos bebendo, de rostos que expressam aparente confusão ou distúrbio, ambiente com palavrões etc. Tudo para que a criança, ao se dar conta de que está sendo vítima de algum abuso, possa construir sua narrativa e denunciar algum adulto sem precisar recorrer às palavras.

“É possível que crianças e adolescentes possam falar de situações em que se sentem mal ou são tratados de maneira incorreta sem terem que usar as palavras para explicar a situação. Se você ou alguém que conhece tenha sido ferido, maltratado ou tenha se sentido triste, o ‘Emojis Abusado’ tornará a situação mais fácil de ser contada”, escreveram os criadores na página do app na internet.

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas na plataforma iOS e, quando instalado, os novos emojis aparecem nos aplicativos de mensagem instantânea.

Confira, abaixo, um vídeo explicativo sobre o assunto.

*Com informações do Sin Embargo

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum