25 de março de 2018, 16h50

Opositores atacam mais uma vez caravana de Lula sob os risos da polícia de SC

"Polícia assistiu. Poderia ter ocorrido uma tragédia. Pedras. Ovos. Pau. Polícia ria. E olhava. Gravíssimo. Criminoso o que está acontecendo", denunciou o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS)

Com Brasil 247 A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi atacada mais uma vez, na tarde deste domingo (25), na região de São Miguel do Oeste, em Santa Catarina. “Agora fomos atacados em São Miguel do Oeste”, escreveu o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) em suas redes sociais. “Polícia assistiu. Poderia ter ocorrido uma tragédia. Pedras. Ovos. Pau. Polícia ria. E olhava. Gravíssimo. Criminoso o que está acontecendo”, denunciou. Condenado sem provas no processo sobre o triplex do Guarujá (SP) o ex-presidente vem percorrendo o país em sua caravana e lidera todas as pesquisas presidenciais. Nesta fase da caravana na região Sul do país, foram registradas agressões...

Com Brasil 247

A caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi atacada mais uma vez, na tarde deste domingo (25), na região de São Miguel do Oeste, em Santa Catarina. “Agora fomos atacados em São Miguel do Oeste”, escreveu o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) em suas redes sociais. “Polícia assistiu. Poderia ter ocorrido uma tragédia. Pedras. Ovos. Pau. Polícia ria. E olhava. Gravíssimo. Criminoso o que está acontecendo”, denunciou.

Condenado sem provas no processo sobre o triplex do Guarujá (SP) o ex-presidente vem percorrendo o país em sua caravana e lidera todas as pesquisas presidenciais. Nesta fase da caravana na região Sul do país, foram registradas agressões físicas de direitistas em inúmeras cidades. Na noite de sábado (24), em Chapecó, por exemplo, o ex-deputado Paulo Frateschi foi alvo de uma pedrada na orelha.

Segundo o deputado Paulo Pimenta, todos os integrantes da caravana de Lula estão bem.

Leia também
Caravana de Lula é atacada no RS; militante é hospitalizada após receber soco no olho e chutes