Colunistas

06 de outubro de 2018, 17h41

Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira (Che Guevara)

Bolsonaro é um criminoso; no mínimo, deveria responder por apologia ao crime. Trata-se de um psicopata extremamente perigoso. E eu não quero meu país sendo governado por uma pessoa que pregue o ódio, a violência, a intolerância. Ou seja, um fascista

Rio de Janeiro - Passeata em homenagem à vereadora Marielle Franco, e seu motorista Anderson Pedro Gomes, no centro da cidade (Fernando Frazão/Agência Brasil)

Desde o atentado contra Marielle, minha vida nunca mais foi a mesma e, muito provavelmente, jamais será. Nesses quase sete meses venho lutando para que justiça seja feita e os responsáveis pelo crime sejam identificados e responsabilizados.

Os que mandaram matar minha companheira não aceitam que uma mulher, negra, lésbica e favelada possa ser eleita com mais de 46 mil votos. Assim como esses dois candidatos bolsominions que rasgaram a placa que fazia homenagem a ela.

O Brasil está cada vez mais enveredando por um caminho muito perigoso. Elaborado com esmero por suas elites empresariais, com apoio de setores majoritários dos três poderes e sustentação dos meios de comunicação de massa, foi se criando um fascismo social, cujo sentido político é impedir o nosso pleno desenvolvimento.

Ao mesmo tempo em que essa engrenagem espalha ódio e intolerância entre nosso povo, empresas estratégicas são entregues a multinacionais estrangeiras. Apenas no último período assistimos a um golpe de Estado contra a primeira presidenta do país, a prisão sem provas do presidente mais popular que o país já teve, isso tudo com a devida manipulação jurídico-midiática para fazer com que o povo aceitasse a “trampa”.

Aí valeu de tudo. Valeu juiz de primeira instância cometer ilegalidades para interferir no processo, valeu a imprensa divulgar escutas de presidente sem autorização do Supremo, valeu aceitar a palavra de delator como prova final para impedir que Lula fosse candidato. Assim como agora vale apostar todas as fichas no candidato da extrema direita.

Eu vou falar algumas palavras pra vocês sobre o Bolsonaro. Cuidado para não achar que ele é o novo representante dos conservadores, pois esta seria uma conclusão equivocada. O Bolsonaro tem apoio dos conservadores contra o PT, porque Alckmim não cresceu como eles apostaram. Deveriam ter lido Gilberto Felisberto Vasconcellos: “Após a instauração do capitalismo vídeo-financeiro (novela + bancos), o brasileiro não elege presidente careca”.

Bolsonaro xingou uma deputada de vagabunda. Bolsonaro está há 27 anos na Câmara dos Deputados e NUNCA fez nada pelo estado do Rio de Janeiro. Bolsonaro não entende “lhufas” de Economia, Educação ou Saúde e engasga quando perguntado, até por isso tem fugido aos debates. Bolsonaro sustenta que o empresário não deve contratar mulher, porque elas engravidam e trabalham menos. Bolsonaro defende abertamente a TORTURA. Bolsonaro defende a sonegação de impostos.

Bolsonaro, portanto, é um criminoso; no mínimo, deveria responder por apologia ao crime. Trata-se de um psicopata extremamente perigoso. E eu não quero meu país sendo governado por uma pessoa que pregue o ódio, a violência, a intolerância. Ou seja, um fascista.

A boa notícia é que não estamos sós. Tenho visto cada vez mais pessoas se levantando contra a barbárie, cujo maior exemplo foi o sábado dia 29, quando centenas de milhares fomos às ruas em todo o mundo dizer #EleNão!, #EleNunca! Um movimento de massa que demonstrou força e certamente estremeceu as bases dos inimigos do povo.

Com relação à placa de Marielle, uma vaquinha online reuniu em menos de 24h o valor para reconstruirmos a que foi destruída não apenas uma vez, mas 100 vezes. Os dois vândalos que fizeram isso passarão, Marielle vai se multiplicando em nós, por nós. Ao fim e ao cabo, vamos mostrando que é possível viver numa sociedade harmoniosa, tolerante e livre do ódio que tentam nos impor.