Os Entendidos

Os Entendidos

Debater a diversidade com bom humor.

03 de abril de 2018, 15h31

Sempre faço tudo errado quando estou feliz, Raquel Segal

Sempre faço tudo errado quando estou feliz, de Raquel Segal está publicado pela Editora Planeta e é lançamento do mês de janeiro. Eles traz diversos textos, tirinhas e ilustrações de Raquel Segal, criadora do Aquele Eita, e se propõe a ser um passeio por sentimentos para todos os tipos de bad, tudo feito em amarelo […]

Sempre faço tudo errado quando estou feliz, de Raquel Segal está publicado pela Editora Planeta e é lançamento do mês de janeiro.

Eles traz diversos textos, tirinhas e ilustrações de Raquel Segal, criadora do Aquele Eita, e se propõe a ser um passeio por sentimentos para todos os tipos de bad, tudo feito em amarelo & preto, conceito usado na construção, de acordo com a ilustradora, de uma nova percepção, mais positiva, da cor amarela. Daí ela usar sempre essa cor como fundo dos seus desenhos.

Confesso que quando escolhi o livro de Raquel não conhecia o seu trabalho, também não fui atrás dele até depois de ter lido o livro, que por ser de tirinhas e textos curtos o torna de rápido leitura. A escolha se deu pelo título, e acredito que, assim como a singularidade contida nele me chamou atenção, deve ter ocorrido o mesmo com todos os outros. O fato dele vir quase que em sua completude na cor amarela também colaborou bastante, pois esta é uma cor a qual eu gosto bastante.

Sobre o seu conteúdo, não posso deixar de registrar que o que Raquel risca no papel, sejam as tirinhas, de caráter simples, ou os textos curtos tocam bastante o coração e os pensamentos.

A simplicidade dos traços e os jogos de linguagem, mesmo o que alguns possam considerar clichê ou mesmo fruto de uma geração que pensa o poético de forma rasa e mais publictária do que poesia, mostram a delicadeza e evidenciam a maneira como a nossa sociedade, nós, temos nos comportado frente ao outro no que se refere as relações interpessoais.

Raquel, assim, consegue algo que pode ser lido e usado para diversas práticas de leitura, como entretenimento, como acalento, como algo a ser pensado e tantas outras possibilidades que agora não consigo alcançar. Definitivamente um livro para todo o tipo de leitor, esteja ele na bad ou não.