12 de dezembro de 2018, 22h58

Pai é flagrado em vídeo segurando criança para que seu filho de 6 anos a agrida

Durante brincadeira em condomínio fechado de Brasília, um menino teria se machucado sozinho, mas os pais pensaram que ele tivesse sido agredido por um colega e fizeram o filho dar um soco no outro

Um menino de apenas 6 anos levou um soco no rosto, foi empurrado e caiu no chão, enquanto brincava em um condomínio fechado em Brasília. Os suspeitos são os pais de outro garoto da mesma idade, de acordo com informações de Isa Stacciarini, do Correio Braziliense.

O casal imaginou que a criança tivesse batido no filho deles, pois o menino subiu no apartamento dos avós sangrando na boca. O pai teria descido até a quadra de esportes para tirar satisfação e o relato indica que o homem segurou os braços do menino para trás para que o filho machucado desse um soco no rosto do outro. A mãe também teria ido à quadra e empurrado o garoto no chão.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Toda a sequência da agressão foi registrada em imagens do circuito interno do condomínio. Elas estão com a Polícia Civil para investigação da Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente (DPCA).

Jucinea das Mercês Nascimento, tia do menino agredido, revelou que o filho dela, de 9 anos, desceu para brincar com os primos. “Estavam todos juntos na quadra, brincando com a bola do meu filho, quando a outra criança tropeçou sozinha na própria bola, caiu e bateu a boca no chão. Algumas adolescentes que estavam lá e o ajudaram e o levaram para os pais”.

As imagens mostram que um homem vai até o menino, coloca os braços dele para trás, e o garoto que está com o adulto dá um soco no rosto da vítima. Depois, uma mulher surge na imagem. Seria a mãe do menino. Ela empurra a vítima, que cai no chão.

O caso foi registrado em boletim de ocorrência, depois que a polícia teve acesso ao circuito interno de vídeo.

Condomínio

O condomínio convocou uma reunião para esta sexta-feira (14/12). O síndico presidente do condomínio, Mauro Assunção de Camargo, forneceu as imagens para a tia da criança agredida e todos os dados para registro de ocorrência. Contudo, Camargo reforçou que o condomínio agirá conforme decisão judicial. “Confio na lei e o condomínio anda na lei. O que for determinado nós cumprirmos”, informa.

Assistam ao vídeo da agressão:

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais