Imprensa livre e independente
05 de setembro de 2013, 18h20

Para Brics, espionagem dos EUA é “manifestação de terrorismo”

A afirmação veio após encontro paralelo de presidentes do grupo durante a programação do G20, em São Petersburgo

Afirmação veio após encontro paralelo de presidentes do grupo durante a programação do G20, em São Petersburgo Por Redação Para Brics, houve “manifestação de terrorismo” na espionagem americana (Foto: Win MCnamee/Agência Lusa/ABr) Nesta quinta-feira (05), os presidentes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que formam o Brics, se reuniram em uma agenda paralela à Cúpula do G20, em São Petersburgo. Após o encontro, o secretário de imprensa da presidência russa, Dmitry Peskov, afirmou que a espionagem americana se configura em uma “manifestação de terrorismo.” O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, afirmou que, durante a reunião,...

Afirmação veio após encontro paralelo de presidentes do grupo durante a programação do G20, em São Petersburgo

Por Redação

Para Brics, houve “manifestação de terrorismo” na espionagem americana (Foto: Win MCnamee/Agência Lusa/ABr)

Nesta quinta-feira (05), os presidentes de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, que formam o Brics, se reuniram em uma agenda paralela à Cúpula do G20, em São Petersburgo. Após o encontro, o secretário de imprensa da presidência russa, Dmitry Peskov, afirmou que a espionagem americana se configura em uma “manifestação de terrorismo.”

O porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, afirmou que, durante a reunião, a presidenta Dilma Roussef fez um relato sobre a espionagem americana no Brasil. Aguarda-se um encontro entre a presidenta brasileira e o presidente dos EUA Barack Obama em São Petersburgo. O vice-presidente Michel Temer afirmou que isso deve acontecer, “formal ou informalmente.”

Sobre o possível adiamento da viagem de Dilma aos EUA, programada para dia 23 de outubro, Temer afirmou que “os meios diplomáticos resolverão essa questão e a presidenta saberá no momento próprio se deve ir a Washington ou não.”

Com informações do Opera Mundi

Veja também:  É falso que governador do Maranhão trocou bandeira nacional pela comunista

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum