Imprensa livre e independente
17 de maio de 2019, 16h28

Para cientista político, carta divulgada por Bolsonaro pode significar possibilidade de renúncia

“Quem tem a vocação para a política, não renuncia. É renunciado. O sistema político não obriga ainda a renúncia de Bolsonaro. Se ele o fizer é porque não gosta realmente de política”, acrescenta Alberto Carlos Almeida

Foto: Alex Silva/Divulgação/Brasilis
A carta divulgada por Jair Bolsonaro, abordando a impossibilidade de governar o Brasil, repercutiu. Na avaliação do cientista político Alberto Carlos Almeida, a mensagem indica uma possibilidade de renúncia. “É sim uma carta de renúncia, mas vinda de Bolsonaro pode ser qualquer coisa. Ele é muito burro: não conhece a língua portuguesa, não sabe utilizar símbolos, não entende dos detalhes da política. Assim, para ele, essa carta pode ser qualquer coisa”, diz Almeida pelo Twitter. Leia também Autor de ‘texto bomba’ compartilhado por Bolsonaro é um investidor filiado ao partido Novo Em outra postagem, Almeida declara: “Quem tem a vocação para...

A carta divulgada por Jair Bolsonaro, abordando a impossibilidade de governar o Brasil, repercutiu. Na avaliação do cientista político Alberto Carlos Almeida, a mensagem indica uma possibilidade de renúncia.

“É sim uma carta de renúncia, mas vinda de Bolsonaro pode ser qualquer coisa. Ele é muito burro: não conhece a língua portuguesa, não sabe utilizar símbolos, não entende dos detalhes da política. Assim, para ele, essa carta pode ser qualquer coisa”, diz Almeida pelo Twitter.

Leia também
Autor de ‘texto bomba’ compartilhado por Bolsonaro é um investidor filiado ao partido Novo

Em outra postagem, Almeida declara: “Quem tem a vocação para a política, não renuncia. É renunciado. O sistema político não obriga ainda a renúncia de Bolsonaro. Se ele o fizer é porque não gosta realmente de política”.

O cientista político acrescenta: “Estamos diante de um governo anti-iluminista, que defende valores contrários aos do Iluminismo, que são a razão, a ciência, o humanismo e o progresso. É um governo fadado à derrota, pois não se detém o Iluminismo”.

Veja também:  Bolsonaro diz que se Lula recebesse facada, "sairia cachaça com certeza"

Pressões

O texto, divulgado por Bolsonaro, fala que o presidente está “sofrendo pressões de todas as corporações, em todos os poderes”, que o País “está disfuncional” e que “até agora (o presidente) não fez nada de fato, não aprovou nada, só tentou e fracassou”.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum