03 de fevereiro de 2017, 15h18

Para deputado do PMDB, filha de empregada “só serve para comer”

Em um grupo de Whatsapp de deputados do PMDB, Celso Jacob (PMDB-RJ) disse que se sente como uma filha de empregada devido a pouca atenção que recebe dos ministros de Temer

Por Redação

O universo virtual e privado pode revelar muito do caráter de algumas pessoas, que sentem-se protegidas para expressar maneiras não muito éticas de pensar. É o ambiente em que o deputado federal Celso Jacob (PMDB-RJ) sentiu-se à vontade para expressar todo o seu preconceito.

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, que teria conseguido acesso a um grupo de Whatsapp fechado de parlamentares do PMDB, Jacob teria dito que “filha de empregada só serve para comer”. A frase teria sido enviada em meio a uma discussão entre deputados peemedebista sobre as novas nomeações de Michel Temer para a Esplanada dos Ministérios.

Jacob, pela conversa, sentiu que recebe pouca atenção dos ministros de Temer, e que por isso sente-se como a “filha da empregada”.

“Às vezes me sinto a filha da empregada pobre, mas gostosa. Só serve pra comer e depois nem fala”.

Reprodução

Reprodução