ASSISTA
09 de Abril de 2018, 15h32

Parlamentares ingleses afirmam que prisão de Lula é uma ameaça à democracia

Em carta aberta ao jornal The Guardian, grupo afirma que “Lula foi submetido a uma acusação e condenação política, ignorando evidências de sua inocência e desencadeando uma crise de confiança no Estado de Direito”

Foto: Ricardo Stcukert/Fotos Públicas

Um grupo de parlamentares, acadêmicos e outros representantes encaminhou uma carta aberta ao jornal The Guardian, na qual afirma que o ex-presidente Lula deveria ter o direito de participar das eleições presidenciais para que os brasileiros possam decidir seu próprio futuro. “Tentativas continuam a impedir que o popular ex-presidente Lula da Silva permaneça na eleição presidencial do Brasil em outubro. As pesquisas mostram que ele seria o provável vencedor, mas desde a remoção da presidente Dilma Rousseff, Lula foi submetido a uma campanha onde seus direitos humanos básicos foram violados”, destaca o texto.

“Como parte disso, Lula foi submetido a uma acusação e condenação política, ignorando evidências de sua inocência e desencadeando uma crise de confiança no Estado de Direito. Não se trata apenas de um homem, mas do futuro da democracia no Brasil. Acreditamos que ele deveria poder ficar em pé e o povo brasileiro pode decidir seu próprio futuro”, acrescenta a carta. Um dos deputados que assinam a carta, Chris Williamson, divulgou um vídeo em que afirma que Lula é vítima de abuso judicial. Veja o vídeo, reproduzido pela TV 247: