Imprensa livre e independente
28 de outubro de 2013, 10h22

Pastor Valdemiro pede que fiéis finjam ser “enfermos curados” para comprar MTV

Líder da Igreja Mundial quer que religiosos se passem por "ex-drogados e aleijados" para aumentar a contribuição "financeira" e comprar o canal

Líder da Igreja Mundial quer que religiosos se passem por “ex-drogados e aleijados” para aumentar a contribuição “financeira” e comprar o canal Por Redação Pastor Valdemiro Santiago (Foto: Igreja Mundial do Poder de Deus) Uma carta encontrada em um dos templos da Igreja Mundial do Poder de Deus mostra o plano do pastor Valdemiro Santiago para comprar o “canal 32”. O líder religioso pede que os fiéis se passem por “enfermos curados, ex-drogados e aleijados”. Dessa forma, o apóstolo espera “convencer mais pessoas a contribuírem financeiramente”. No documento, que possui um espaço em branco para que o bispo da sede...

Líder da Igreja Mundial quer que religiosos se passem por “ex-drogados e aleijados” para aumentar a contribuição “financeira” e comprar o canal

Por Redação

Pastor Valdemiro Santiago (Foto: Igreja Mundial do Poder de Deus)

Uma carta encontrada em um dos templos da Igreja Mundial do Poder de Deus mostra o plano do pastor Valdemiro Santiago para comprar o “canal 32”. O líder religioso pede que os fiéis se passem por “enfermos curados, ex-drogados e aleijados”. Dessa forma, o apóstolo espera “convencer mais pessoas a contribuírem financeiramente”.

No documento, que possui um espaço em branco para que o bispo da sede preencha com seu nome, a igreja convida o fiel a participar do seu “plano de expansão”, e afirma que pagará uma “ajuda de custo” aos religiosos que toparem encenar os papeis e “viajar, para dar o seu testemunho de consagração e vitória.”

Preocupada, a Igreja Mundial pede aos fieis que “se não puder ou não quiser contribuir, que destrua essa carta e não comente com ninguém”. O canal 32, pretendido pela igreja, pertence ao Grupo Abril e foi utilizado para transmitir a programação da MTV. Estima-se que estaria a venda por R$ 500 milhões.

Veja também:  Entidades denunciam: Política de morte e o fim do departamento de Aids

Confira a carta:

(Imagem: Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com informações do UOL

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum