#FÓRUMCAST
29 de junho de 2018, 15h07

Paulo Freire é declarado “Patrono da Educação Paulistana”

Por meio de uma iniciativa dos vereadores Toninho Vespoli (PSOL) e Antonio Donato (PT), o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou a lei em reconhecimento ao educador

(Foto: Reprodução)

Por iniciativa dos vereadores Toninho Vespoli (PSOL) e Antonio Donato (PT), autores do projeto, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), sancionou a Lei 16.947/18, que declara o educador Paulo Freire como “Patrono da Educação Paulistana”. A decisão foi publicada no Diário Oficial de São Paulo nesta sexta-feira (29).

Por meio de uma lei federal, Freire é considerado “Patrono da Educação Brasileira” desde 2012. No projeto de lei que tramitou na Câmara em São Paulo, os vereadores levaram em consideração as inúmeras contribuições de Paulo Freire como educador e pedagogo, reconhecido internacionalmente, mas também pesou sua experiência como secretário municipal da Educação na gestão de Luiza Erundina, então no PT e hoje no PSOL, na Prefeitura de São Paulo, entre os anos de 1989 e 1991.

Nascido no Recife, em Pernambuco, Paulo Reglus Neves Freire (1921-1997) foi educador, pedagogo e filósofo. É considerado um dos intelectuais mais notáveis da pedagogia mundial.