20 de novembro de 2018, 09h58

Paulo Guedes vai criar secretaria de privatização para “acelerar” venda de estatais, diz agência

A nova estrutura deverá se chamar Secretaria de Privatizações e Desinvestimento e será vinculada diretamente à superpasta da Economia que Guedes vai comandar a partir de janeiro.

Montagem/Divulgação

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, pretende criar uma Secretaria de Privatizações no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para acelerar o programa de venda de ativos brasileiros. As informações são do repórter Ricardo Brito, publicadas pela agência de notícias Reuters nesta segunda-feira (19).

Segundo a reportagem, a nova estrutura deverá se chamar Secretaria de Privatizações e Desinvestimento e será vinculada diretamente à superpasta da Economia que Guedes vai comandar a partir de janeiro.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

A intenção de se criar esse órgão, segundo a fonte, é colocar a política de venda de ativos no centro das decisões do governo, sinalizando essa ação como uma das prioridades da futura gestão. Em entrevista, Guedes já declarou que há cerca de 1 trilhão de reais em ativos a ser privatizados.

Nesta segunda-feira, Guedes anunciou Roberto Castello Branco como futuro presidente da Petrobras. Em artigo publicado em junho, Castello Branco defendeu “urgência” na privatização da Petrobras e outras empresas estatais brasileiras. Após a nomeação, o presidente eleito admitiu que vai privatizar “parte da Petrobras”.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais