16 de novembro de 2018, 17h32

Paulo Pimenta denuncia mais uma “manobra jurídica de Moro” contra Lula

“Menos de 48 horas após depoimento de Lula, Moro pede exoneração do cargo de juiz; ele havia entrado com pedido de férias para impedir que o processo de Lula fosse redistribuído”, diz o deputado

Foto: Lula Marques/Agência PT

O deputado federal Paulo Pimenta (PT) utilizou suas redes sociais para denunciar o que chamou de “mais uma manobra jurídica de Sérgio Moro”, futuro ministro da Justiça, com o objetivo de prejudicar o ex-presidente Lula. O juiz solicitou exoneração de seu cargo, nesta sexta-feira (16), e o pedido foi aceito pelo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), desembargador Thompson Flores.

No Facebook, Pimenta postou o seguinte texto:

“Manobra jurídica de Moro se confirma; escândalo é prova contundente de perseguição a Lula

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você não pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Menos de 48 horas após depoimento de Lula, Moro pede exoneração do cargo de juiz. Sérgio Moro havia entrado com pedido de férias para impedir que processo de Lula fosse redistribuído. Dessa forma, Moro manteve o controle do caso do sítio de Atibaia, por meio de sua juíza substituta, Gabriela Hardt.

Com a garantia de que a sentença, muito possivelmente, será dada por Gabriela Hardt, só agora Moro encaminha sua exoneração, algo que ele deveria ter feito no dia em que foi convidado por Bolsonaro para assumir o Ministério da Justiça.

Isso é mais um escândalo cometido pelo juiz Sérgio Moro, e é mais uma prova contundente de sua perseguição a Lula! Ele criou uma gambiarra jurídica ao entrar em férias para ter controle, o que é mais um crime”.

Há dois dias, o líder do PT na Câmara havia denunciado a manobra de Moro que agora foi confirmada. Segundo o deputado.