Imprensa livre e independente
06 de novembro de 2018, 08h04

Pelo Youtube, Olavo de Carvalho diz que aceitaria cargo de embaixador do Brasil nos Estados Unidos

Guru filosófico da família Bolsonaro afirma que o capitão da reserva já tinha oferecido a ele os ministérios da Educação e da Cultura. Mas, ele disse não ter "capacidade administrativa" para assumir os cargos.

Foto: Reprodução
Em vídeo publicado no seu canal no Youtube nesta segunda-feira (5), o “filósofo autodidata” Olavo de Carvalho disse que o único cargo que aceitaria no governo de Jair Bolsonaro (PSL) seria de embaixador nos Estados Unidos. “Existe um cargo que se me oferecessem eu aceitaria. Porque é uma responsabilidade que eus ei cumprir e que oferece oportunidade de fazer algo real para o Brasil, sem ter que passar pelo filtro da resistência petista. Que é o cargo de embaixador nos Estados Unidos. Porquê? O Brasil precisa de dinheiro e como embaixador dos EUA eu saberia fazer dinheiro”, disse. Guru filosófico...

Em vídeo publicado no seu canal no Youtube nesta segunda-feira (5), o “filósofo autodidata” Olavo de Carvalho disse que o único cargo que aceitaria no governo de Jair Bolsonaro (PSL) seria de embaixador nos Estados Unidos.

“Existe um cargo que se me oferecessem eu aceitaria. Porque é uma responsabilidade que eus ei cumprir e que oferece oportunidade de fazer algo real para o Brasil, sem ter que passar pelo filtro da resistência petista. Que é o cargo de embaixador nos Estados Unidos. Porquê? O Brasil precisa de dinheiro e como embaixador dos EUA eu saberia fazer dinheiro”, disse.

Guru filosófico da família Bolsonaro, Olavo de Carvalho diz que antes mesmo de ser eleito, o capitão da reserva já tinha oferecido a ele os ministérios da Educação e da Cultura. Mas, ele disse não ter conhecimento do funcionamento das pastas.

“Eu conheço meus limites, não tenho uma grande capacidade administrativa de nada”, afirmou. “Eu sei o que tem que fazer, mas não consigo ficar pensando nisso todo dia.”

Veja também:  Garoto-propaganda da reforma da Previdência, Ratinho vai entrevistar Bolsonaro

Carvalho disse ainda que, como embaixador, teria “autoridade total” sobre os brasileiros locais e poderia “mandar embora qualquer um, pode mandar prender qualquer um”. “É um reizinho”, completou.

O posto também daria acesso direto ao presidente, ao ministro das Relações Exteriores, ao secretário de Estado, disse. “E pronto, a petezada não tem nada a ver com isso, o que a gente combinar, vai ter que ser cumprido.”

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum