22 de março de 2018, 10h23

Pesquisa Estadão-Ipsos: Com 41%, Lula é o político mais aprovado do Brasil; rejeição a Temer alcança 94%

Mesmo sendo alvo de campanha contrária da mídia tradicional e de perseguição judicial, ex-presidente segue em alta, com o maior percentual entre os políticos avaliados

Não houve mudança significativa no quadro de Lula em termos de popularidade desde fevereiro – Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua em alta. De acordo com nova pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, o petista segue como o político mais aprovado do Brasil. Segundo informações de Daniel Bramatti, do Estado de S.Paulo, o levantamento indica que Lula é aprovado por 41% dos brasileiros, o maior percentual entre os políticos avaliados. Em contrapartida, Michel Temer segue sua sina de liderar a lista negativa. Apesar da intervenção federal no Rio de Janeiro, o emedebista segue com mais de...

Não houve mudança significativa no quadro de Lula em termos de popularidade desde fevereiro – Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva continua em alta. De acordo com nova pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, o petista segue como o político mais aprovado do Brasil. Segundo informações de Daniel Bramatti, do Estado de S.Paulo, o levantamento indica que Lula é aprovado por 41% dos brasileiros, o maior percentual entre os políticos avaliados.

Em contrapartida, Michel Temer segue sua sina de liderar a lista negativa. Apesar da intervenção federal no Rio de Janeiro, o emedebista segue com mais de 90% de reprovação. A desaprovação a Temer oscilou de 93% para 94%, e a aprovação se manteve em 4%. Os dados foram coletados antes do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), no dia 14.

A desaprovação ao deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ) ficou em 60%, dois pontos percentuais a mais do que em fevereiro, e a aprovação se manteve em 24%. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é um dos nomes com maior taxa de aprovação (41%). Sua desaprovação é de 57%. Não houve alterações significativas no quadro do petista desde fevereiro. A ex-ministra Marina Silva (Rede) tem 30% de aprovação e 59% de desaprovação.