Imprensa livre e independente
07 de junho de 2018, 14h42

Pesquisa mostra que percepção de investidores muda e Bolsonaro passa a ser favorito

Levantamento com 204 investidores sobre mercado teve como objetivo entender quais cenários para bolsa, juros e dólar seriam mais prováveis, dependendo da vitória de um determinado candidato

Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFoto: Wilson Dias/Agência Brasil Uma pesquisa realizada pela XP Investimentos concluiu que 48% dos entrevistados acreditam que Jair Bolsonaro será o vencedor da eleição presidencial deste ano. A sondagem foi feita com 204 investidores institucionais sobre eleições e mercado, nos dias 4 e 5 de junho. O objetivo do trabalho foi entender quais cenários para bolsa, juros e dólar seriam os mais prováveis em caso de vitória de determinados candidatos. O levantamento não contou com nomes como Lula, Guilherme Boulos, Manuela D’Ávila, entre outros. A pesquisa revelou mais inforemaçõeds: 58% dos que participaram da sondagem em abril,...

Foto: Wilson Dias/Agência BrasilFoto: Wilson Dias/Agência Brasil

Uma pesquisa realizada pela XP Investimentos concluiu que 48% dos entrevistados acreditam que Jair Bolsonaro será o vencedor da eleição presidencial deste ano. A sondagem foi feita com 204 investidores institucionais sobre eleições e mercado, nos dias 4 e 5 de junho. O objetivo do trabalho foi entender quais cenários para bolsa, juros e dólar seriam os mais prováveis em caso de vitória de determinados candidatos. O levantamento não contou com nomes como Lula, Guilherme Boulos, Manuela D’Ávila, entre outros.

A pesquisa revelou mais inforemaçõeds: 58% dos que participaram da sondagem em abril, agora mudaram sua escolha; o cenário de segundo turno mais apontado é entre Bolsonaro e Ciro Gomes (44%); 31% acreditam em uma queda no Ibovespa em caso de vitória de Bolsonaro, mas 45% enxergam uma depreciação do câmbio e 44% colocam uma taxa Selic acima de 8% no final de 2019; uma vitória de Geraldo Alckmin provocaria uma melhora do Ibovespa para 97% dos entrevistados e um câmbio abaixo de R$ 3,40 para 73%; cenários de Fernando Haddad e Ciro Gomes foram apontados como desfechos negativos para o Ibovespa. Álvaro Dias foi apontado como desfecho positivo e Marina Silva como estabilidade.

Veja também:  Lula: “Eu gostaria de fazer uma delação contra o Moro, o TRF-4, o delegado, o Dallagnol”

Depois de Bolsonaro, com 48%, o segundo colocado no ranking dos favoritos, segundo levantamento com investidores, é Geraldo Alckmin, que recuou de 48% para 31% das menções. Ciro Gomes subiu de 1% para 13% das indicações. Por fim, a ex-senadora Marina Silva foi de 3% para 5% das menções. Outros nomes foram apontados por 4% dos entrevistados.

A pesquisa indagou, também, quais candidatos chegarão ao segundo turno. Para 85% dos entrevistados, Jair Bolsonaro estará presente na segunda etapa da disputa eleitoral; 55% entendem que Ciro Gomes (PDT) estará presente; 60% apontaram o ex-governador Geraldo Alckmin; 11% acreditam em Marina Silva (Rede); 3% assinalaram Fernando Haddad (PT); outros nomes tiveram 6% das menções.

O cenário de segundo turno mais apontado é entre Jair Bolsonaro e Ciro Gomes (44%), seguido por Bolsonaro e Geraldo Alckmin (25%). Uma disputa entre Bolsonaro e Marina Silva é escolhida por 10% e uma entre Alckmin e Ciro por 9%. Veja a pesquisa completa:

Sondagem Eleições 2018 – junho

Veja também:  Apoio de Bolsonaro a atos aprofunda crise com Congresso: "Está chamando para o confronto"

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum