Imprensa livre e independente
18 de abril de 2019, 20h26

Petistas protocolam petição para “efetivo cumprimento” da decisão que autoriza entrevistas de Lula

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, suspendeu nesta quinta a liminar que impedia Lula de falar com a imprensa

Foto: Gustavo Bezerra/PT na Câmara
Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS), líder do partido na Câmara, e Paulo Teixeira (PT-SP), junto com o advogado e ex-deputado Wadih Damous (PT-RJ), protocolaram nesta quinta-feira (18) uma petição junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), solicitando o “efetivo cumprimento” da decisão que autoriza o ex-presidente Lula a dar entrevistas. O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, suspendeu nesta quinta a liminar que impedia Lula de conceder entrevistas. A decisão pela liberação já tinha sido tomada em outubro de 2018, pelo ministro Ricardo Lewandowski. No entanto, foi logo suspensa pelo colega de Corte Luiz Fux, por solicitação do Partido Novo, em ato considerado...

Os deputados Paulo Pimenta (PT-RS), líder do partido na Câmara, e Paulo Teixeira (PT-SP), junto com o advogado e ex-deputado Wadih Damous (PT-RJ), protocolaram nesta quinta-feira (18) uma petição junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), solicitando o “efetivo cumprimento” da decisão que autoriza o ex-presidente Lula a dar entrevistas.

O ministro Dias Toffoli, presidente do STF, suspendeu nesta quinta a liminar que impedia Lula de conceder entrevistas.

A decisão pela liberação já tinha sido tomada em outubro de 2018, pelo ministro Ricardo Lewandowski. No entanto, foi logo suspensa pelo colega de Corte Luiz Fux, por solicitação do Partido Novo, em ato considerado censura pelos petistas.

Veja também:  Globo faz levantamento de aparições de Chico Buarque na TV para rebater Lula

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum