16 de fevereiro de 2018, 12h26

Petrobras corre para salvar jantar em que Moro é homenageado

O evento contava até então com pouco mais de meia dúzia de patrocinadores

Foto: Lula Marques

De acordo com informações do Painel, da Folha, a Petrobras juntou-se aos patrocinadores do jantar em que o juiz Sergio Moro e o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg serão homenageados pela Brazilian-American Chamber of Commerce, em maio. Pagará US$ 26 mil por uma das mesas do evento.

A estatal correu para salvar o jantar que, até então, só contava com pouco mais de meia dúzia de patrocinadores, número considerado muito baixo para o evento.

Bancos brasileiros e estrangeiros são os principais patrocinadores do jantar, organizado anualmente pela entidade para arrecadação de fundos. Bradesco, Itaú BBA e Santander estiveram entre os primeiros a contribuir. Citibank, Bank of America Merrill Lynch e Safra entraram depois.