14 de outubro de 2014, 20h46

Petrobras é a empresa mais valiosa da América Latina, diz consultoria

Com alta de 7,10% da BM&FBovespa, a empresa soma US$ 116,3 bilhões e torna-se a única da América Latina e EUA com crescimento de valor de mercado.

Com alta de 7,10% da BM&FBovespa, a empresa soma US$ 116,3 bilhões e torna-se a única da América Latina e EUA com crescimento de valor de mercado

Por Redação

De acordo com a consultoria Economática, com a alta de 7,10%, a bolsa brasileira é a única da América Latina e Estados Unidos que obteve crescimento de valor de mercado. Por conta desta alta, a Petrobras tornou-se, novamente, a empresa com maior valor na América Latina.

A Petrobras fechou o dia 13 de outubro valendo US$ 116,37 bilhões. No dia 30 de setembro, a empresa valia US$ 93,7 bilhões, o que significa um ganho de R$ 22,6 bilhões. Entre as 10 maiores empresas da América Latina, seis são brasileiras. Constam na lista ainda três mexicanas e uma colombiana.

Ao término de setembro, a BM&FBovespa valia US$ 959,5 bilhões, contra US$ 1,02 trilhão no dia 13 de outubro, o que representa um crescimento de US$ 68 bilhões.

As empresas mais valiosas da América Latina são: Petrobras (US$ 116,4), Ambev (US$ 105,3), America movil – México (US$ 84), ItaúUnibanco (US$ 81,8), Bradesco (US$ 67,8), Ecopetrol – Colômbia (US$ 58,8), Vale (US$ 56,4), Wal Mart – México (US$ 42,6), GModelo – México (US$ 40,4) e Banco do Brasil (US$ 39,2).

Foto de capa: Divulgação