Imprensa livre e independente
22 de dezembro de 2016, 17h09

Pinheirinho: vergonha do governo tucano ganha final feliz

Moradias foram entregues às 1.461 famílias na manhã desta quinta-feira (22), em São José dos Campos, no interior de São Paulo. Por Redação Depois de cinco anos esperando para ter uma moradia, alguns dos antigos moradores da ocupação do Pinheirinho finalmente conseguiram ganhar as chaves para de uma nova casa. As moradias foram entregues às 1.461 famílias na manhã desta quinta-feira (22), em São José dos Campos, no interior de São Paulo. “Agora vamos ter uma vida digna. Meus filhos vão ter casa e onde morar”, afirmou Cristina da Silva, de 52 anos, ao portal G1. Ela foi uma das...

Moradias foram entregues às 1.461 famílias na manhã desta quinta-feira (22), em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

Por Redação

Depois de cinco anos esperando para ter uma moradia, alguns dos antigos moradores da ocupação do Pinheirinho finalmente conseguiram ganhar as chaves para de uma nova casa. As moradias foram entregues às 1.461 famílias na manhã desta quinta-feira (22), em São José dos Campos, no interior de São Paulo.

“Agora vamos ter uma vida digna. Meus filhos vão ter casa e onde morar”, afirmou Cristina da Silva, de 52 anos, ao portal G1.

Ela foi uma das moradoras que foi expulsa durante a remoção violenta promovida pela Policia Militar. Cristina ocupava o local desde 2004 e morava em um barraco de lona, apoiado em tacos de madeira com os dois filhos, hoje com 11 e 15 anos.

“Aquele dia foi horrível, são lembranças tristes demais. Era muito choro, desespero porque não tínhamos para onde ir. Tirei de lá só o mínimo, perdi tudo naquele dia. É uma cicatriz dolorida demais”, disse.

Veja também:  Moradores de favelas do RJ descerão os morros em ato contra a violência policial

Ela trabalhava como empregada doméstica, mas acabou perdendo o emprego porque não tinha com quem deixar os filhos.

“O pessoal chama a gente de invasor, de bandido, e não é nada disso. A gente queria pagar um pedacinho de chão nosso. Nesse tempo pagando aluguel, sobrava muito pouco para pagar água e luz. Teve vez de não dar pra comprar o bruto e cheguei a passar fome, dar água de fubá para os meus filhos comerem”, contou.

A entrega das casas foi adiada cinco vezes por problemas burocráticos, há alguns anos a prefeitura da cidade de São José, sob a gestão de Carlinhos Almeida (PT), aderiu ao programa Minha Casa, Minha Vida e as construções do conjunto habitacional Pinheirinho dos Palmares foram entregues.

Relembre

Pinheirinho: 13 policiais da Rota são indiciados por estupro e tortura

Pinheirinho: Um ano depois

Pinheirinho: Massa falida havia desistido da reintegração

Coronel que comandou operação no Pinheirinho é denunciado no MP

Pinheirinho, para não esquecer jamais: A covardia de Alckmin, a violência institucional da PM e o descaso da Justiça

Veja também:  Bolsonaro se recusa a responder porque compartilhou texto que sugere renúncia: "Só repassei"

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum