Imprensa livre e independente
05 de maio de 2014, 08h46

Pink Floyd para os Rolling Stones: Boicotem Israel

Roger Waters e Nick Mason pedem que Mick Jagger e sua banda não façam show programado para 4 de julho em Tel Aviv. “É o equivalente moral a se apresentar em Sun City no auge do apartheid sul- africano” Por Igor Carvalho, colaborou Anna Beatriz Anjos Dois dos fundadores da banda Pink Floyd, Roger Waters e Nick Mason, escreveram uma carta pedindo que os Rolling Stones e outras bandas reconsiderem sobre a decisão de tocar em Israel no ano de 2014. “Tocar em Israel agora é o mesmo que tocar em Sum City no ápice do apartheid”, insistem os roqueiros...

Roger Waters e Nick Mason pedem que Mick Jagger e sua banda não façam show programado para 4 de julho em Tel Aviv. “É o equivalente moral a se apresentar em Sun City no auge do apartheid sul- africano”

Por Igor Carvalho, colaborou Anna Beatriz Anjos

Dois dos fundadores da banda Pink Floyd, Roger Waters e Nick Mason, escreveram uma carta pedindo que os Rolling Stones e outras bandas reconsiderem sobre a decisão de tocar em Israel no ano de 2014.

“Tocar em Israel agora é o mesmo que tocar em Sum City no ápice do apartheid”, insistem os roqueiros do Pink Floyd. No documento, os músicos explicam que ao se apresentarem aos israelenses, estas bandas, incluso os Rolling Stones, vão “fornecer propaganda que será usada pelo governo israelense em suas tentativas de encobrir as políticas de seu regime injusto e racista.”

Waters e Mason pedem, na carta, colaboração à causa da Palestina. “Estamos nos aproximando do ponto de inflexão na consciência global em que a negação dos direitos dos palestinos terá um impacto devastador sobre gerações e eles precisam do nosso apoio agora mais do que nunca.”

Veja também:  General Heleno fez vistas grossas para casos de corrupção no COB

Os Rolling Stones confirmaram que no dia 4 de julho irão se apresentar em Tel Aviv, contrariando o apelo dos músicos do Pink Floyd.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum