Imprensa livre e independente
29 de outubro de 2018, 08h43

PM agride e prende mulheres em ato pró-Haddad na noite de domingo em Salvador

Pelo Twitter, o governador reeleito da Bahia, Rui Costa, condenou a ação da polícia e determinou a abertura de investigação.

Reprodução/Facebook
Uma mulher foi presa e outra ferida na noite deste domingo (28) no bairro Rio Vermelho, em Salvador, quando a Polícia Militar repreendeu violentamente um grupo de apoiadores de Fernando Haddad (PT). O governador reeleito da Bahia, Rui Costa, condenou a ação da polícia e determinou a abertura de investigação. “Condeno os atos de violência que ocorreram na noite de hoje no Rio Vermelho. Assim que tomei conhecimento dos fatos, determinei ampla e rigorosa apuração da ação policial pela Secretaria de Segurança Pública. O caso será levado imediatamente à Corregedoria da Polícia Militar”, tuitou o governador, ainda na noite deste...

Uma mulher foi presa e outra ferida na noite deste domingo (28) no bairro Rio Vermelho, em Salvador, quando a Polícia Militar repreendeu violentamente um grupo de apoiadores de Fernando Haddad (PT). O governador reeleito da Bahia, Rui Costa, condenou a ação da polícia e determinou a abertura de investigação.

“Condeno os atos de violência que ocorreram na noite de hoje no Rio Vermelho. Assim que tomei conhecimento dos fatos, determinei ampla e rigorosa apuração da ação policial pela Secretaria de Segurança Pública. O caso será levado imediatamente à Corregedoria da Polícia Militar”, tuitou o governador, ainda na noite deste domingo.


Em vídeo divulgado nas redes sociais, a PM aparece reprimindo violentamente os manifestantes, que também se manifestaram comentando a publicação do governador. “Abra seu olho pq toda o Corporação votou no Bolsonaro, sendo muito complexo pra vc essa situação agora!”, tuitou Pedro Guilherme.

Veja também:  Guedes: Bolsonaro sente-se "agredido quando presidente do BNDES coloca na diretoria nomes ligados ao PT"

Veja o vídeo na página de seguidora do Facebook

Um outro seguidor disse que a ação da PM, após a vitória de Bolsonaro, não estava se restringindo ao ato no Rio Vermelho. “Rui não é só no Rio Vermelho, a PM está batendo no povo em toda cidade! Cosme de Farias está um inferno, Nordeste de Amaralina, Brotas, etc. Os PMs estão massacrando o povo”, afirmou Vel Andrade.

O ato
Segundo uma testemunha relatou, a confusão começou porque carros com eleitores do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) atiraram objetos, e um deles parou para tentar agredir uma mulher do ato pró-PT.

“A polícia então veio, tirou o cara do carro e o liberou. Depois, bateu na mulher e ela caiu toda ensaguentada. Depois jogaram gás de pimenta, deram tiro de verdade. Estou com muito medo”, disse a testemunha, sob anonimato.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum