29 de novembro de 2018, 21h06

PM pede “X-Marielle” e vice da OAB de Salto rebate: “Com muitas azeitonas”

“Brincadeira” de mau gosto aconteceu depois que uma lanchonete divulgou que havia batizado um sanduíche com o nome de Maria da Penha e destacava repOLHO ROXO entre os ingredientes

Foto: Divulgação

Um integrante da Polícia Militar e o vice-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Salto, interior de São Paulo, se envolveram em uma polêmica, que provocou uma “avalanche” de críticas nas redes sociais. Na terça-feira (27), uma lanchonete de Salto resolveu fazer uma “piada” sem graça com o nome de um sanduíche. O lanche foi batizado com o nome de Maria da Penha e destacava com repOLHO ROXO, com as maiúsculas formando o trocadilho.

Depois repercussão negativa, inúmeros internautas postaram críticas na página da lanchonete no Facebook. De acordo com o G1, em uma das mensagens, o policial militar Jonatas Guedes sugeriu que fosse criado o “X-Marielle”, se referindo à vereadora carioca Marielle Franco, assassinada a tiros em março deste ano.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Em resposta, Flávio Garcia, vice-presidente da OAB de Salto, indaga se o lanche deveria vir “com muitas azeitonas”, em referência à gíria para “tiros”. Os comentários causaram indignação de internautas.

Foto: Reprodução

Depois disso, Garcia publicou um pedido de desculpas. “Brincadeiras indignas e desrespeitosas à relevante causa de Marielle Franco não devem, de forma alguma, ser aceitas. Sou marido, filho, pai de duas mulheres, advogado, sempre atuante em defesa das minorias, e não consinto com quaisquer espécies de ataques a quem quer que seja, principalmente, às mulheres. Minha postura sempre foi pautada pela polidez e pelo respeito ao próximo. Não poderia, desta feita, omitir-me diante de um erro meu”, afirmou.

A OAB de Salto disse que não recebeu reclamação oficial a respeito da postagem do vice-presidente da instituição e prometeu encaminhar o caso para análise da Comissão de Ética.

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais