Imprensa livre e independente
04 de fevereiro de 2016, 10h55

PM-SP é criticada ao postar foto de criança com cassetete e algema

“Se ela soubesse o que vocês fazem, choraria de medo dessa farda”, escreveu um dos internautas na publicação da Polícia Militar de São Paulo no Twitter.

“Se ela soubesse o que vocês fazem, choraria de medo dessa farda”, escreveu um dos internautas na publicação da Polícia Militar de São Paulo no Twitter Por Redação Na última terça-feira (2), a Polícia Militar de São Paulo postou em sua conta no Twitter uma foto que tem gerado controvérsias. A imagem traz uma menina fardada, segurando cassetete e algema, ao lado da frase “Você pode confiar”. Muitos internautas consideraram a atitude inadequada por submeter uma criança a instrumentos que remetem à repressão e à violência. “Se ela soubesse o que vocês fazem, choraria de medo dessa farda”, escreveu um dos...

“Se ela soubesse o que vocês fazem, choraria de medo dessa farda”, escreveu um dos internautas na publicação da Polícia Militar de São Paulo no Twitter

Por Redação

Na última terça-feira (2), a Polícia Militar de São Paulo postou em sua conta no Twitter uma foto que tem gerado controvérsias. A imagem traz uma menina fardada, segurando cassetete e algema, ao lado da frase “Você pode confiar”. Muitos internautas consideraram a atitude inadequada por submeter uma criança a instrumentos que remetem à repressão e à violência.

“Se ela soubesse o que vocês fazem, choraria de medo dessa farda”, escreveu um dos seguidores. “Só faltou colocar um revólver na mão da criança”, alertou outro. Mas, apesar das críticas, a corporação, conhecida por inúmeros episódios de truculência, não removeu a foto da rede social.

bebe-pm

comentários

Veja também:  "Nem os conservadores se sentem à vontade ao lado de Bolsonaro", diz Camilo Capiberibe

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum