19 de dezembro de 2018, 10h44

Polícia Federal encontra R$ 300 mil em apartamento de Gilberto Kassab

A procuradora-geral da República Raquel Dodge afirma que Kassab recebeu R$ 58 milhões do grupo J&F, dono da JBS, com repasses feitos em duas situações distintas.

A Polícia Federal apreendeu R$ 300 mil em dinheiro no apartamento do ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD) durante operação de busca e apreensão ocorrida na manhã desta quarta-feira (19). As informações são da jornalista Julia Duailibi, em seu blog, no G1.

Leia também: Gilberto Kassab é alvo de operação de busca e apreensão da PF autorizada por Alexandre de Moraes

Imóveis do futuro secretário da Casa Civil de João Dória (PSDB) e do irmão dele, Renato Kassab, são alvos de mandados de busca expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ministro de Michel Temer, Kassab já foi anunciado como futuro secretário da Casa Civil de João Dória (PSDB) no governo de São Paulo a partir de janeiro.

Fórum precisa ter um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

Segundo a PF, o objetivo da ação é “investigar o recebimento de vantagens indevidas”, entre os anos de 2010 a 2016, por parte de Kassab. Os repasses das empresas de Joesley e Wesley Batista teriam como objetivo garantir que Kassab defendesse os interesses do grupo.

A procuradora-geral da República Raquel Dodge afirma que Kassab recebeu R$ 58 milhões do grupo J&F, dono da JBS, com repasses feitos em duas situações distintas.

Atual ministro do STF, Alexandre de Moraes, que autorizou a ação, foi Secretário Municipal de Transportes de São Paulo da gestão de Gilberto Kassab, de 2007 a 2010, e Secretário Municipal de Serviços, cumulativamente, de 2009 a 2010. À época, que coincide com a data do início dos repasses investigados pela PF, Moraes era tido como o homem forte de Kassab na Prefeitura de São Paulo.

Agora que você chegou ao final desse texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais