Imprensa livre e independente
31 de maio de 2016, 16h48

Polícia Federal indicia presidente do Bradesco na Operação Zelotes

Além de Luiz Trabuco, outras nove pessoas foram indiciadas por envolvimento no esquema de venda de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Segundo investigação, conselheiros eram corrompidos para livrar ou atenuar multas no órgão.

Além de Luiz Trabuco, outras nove pessoas foram indiciadas por envolvimento no esquema de venda de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Segundo investigação, conselheiros eram corrompidos para livrar ou atenuar multas no órgão Por Redação A Polícia Federal indiciou o presidente do Bradesco, Luiz Trabuco, e outras nove pessoas por envolvimento no esquema de venda de sentenças do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), investigado pela Operação Zelotes. O Ministério Público Federal recebeu, nesta terça-feira (31), o relatório da PF e irá decidir se apresenta ou não a denúncia à Justiça. A suspeita é de que o...

Além de Luiz Trabuco, outras nove pessoas foram indiciadas por envolvimento no esquema de venda de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Segundo investigação, conselheiros eram corrompidos para livrar ou atenuar multas no órgão

Por Redação

A Polícia Federal indiciou o presidente do Bradesco, Luiz Trabuco, e outras nove pessoas por envolvimento no esquema de venda de sentenças do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais), investigado pela Operação Zelotes. O Ministério Público Federal recebeu, nesta terça-feira (31), o relatório da PF e irá decidir se apresenta ou não a denúncia à Justiça.

A suspeita é de que o banco negociava a contratação de serviços de um escritório, responsável por corromper conselheiros do Carf para livrar ou atenuar multas no órgão. A apuração do caso mostrou que houve uma conversa do grupo com executivos do Bradesco para anular um débito de R$ 3 bi com a Receita Federal.

Veja também:  Mais um arrependido, ator global Thiago Lacerda pede renúncia de Moro e #Lulalivre: "Reconheço meus equívocos

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum