08 de outubro de 2018, 17h23

Policiais e militares eleitos para o Legislativo aumentam de 18 para 73

Esses dados representam que os policiais e militares eleitos em 2018 é quatro vezes maior do que as últimas eleições

Foto: Nelson Jr./TSE

Além de Jair Bolsonaro, que passou no segundo turno na eleição presidencial, o Legislativo também teve um grande número de policiais e militares eleitos. Este número saltou de 18 para 73, em relação aos resultados da eleição de 2014 e 2018, de acordo com levantamento de Lucas Gelape, Ana Carolina Moreno e Gabriela Caesar, para o G1, com base nos dados do Tribunal Superior Eleitoral.

Esses dados representam que os policiais e militares eleitos em 2018 é quatro vezes maior do que as últimas eleições. Eles vão ocupar cargos nas assembleias, na Câmara dos Deputados e no Senado.

O levantamento considera todos os candidatos que, no pedido de registro de candidatura, declaram seguir uma dessas profissões: bombeiro militar; policial civil; policial militar; militar reformado; membro das Forças Armadas.

Dessa forma, o senador Major Olimpio (PSL-SP), por exemplo, não foi considerado nesse levantamento. No registro informado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o senador indicou que a sua ocupação era “deputado”, o que significa que o número real pode ser ainda maior.

Dos 73 policiais e militares eleitos neste ano, 43 (ou 58,9%) estão filiados ao PSL, partido de Bolsonaro.