Seja Sócio Fórum
31 de outubro de 2018, 19h16

Por unanimidade, ministros do STF mantêm suspensão de invasões policiais em universidades

Até o momento, seguiram a relatora no entendimento seis ministros, entre eles Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso e Edson Fachin

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil Por unanimidade, os ministros do Supremo tribunal Federal (STF) determinaram, nesta quarta-feira (31), a manutenção da decisão da ministra Cármen Lúcia, que optou por suspender ações da Justiça Eleitoral, que determinaram ações policiais e de fiscalização eleitoral nas universidades públicas durante as eleições, de acordo com informações de André Richter, da Agência Brasil. Todos os ministros seguiram a relatora: Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello. As decisões da Justiça Eleitoral em diversos estados foram muito questionadas pela Procuradoria-geral da...

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Por unanimidade, os ministros do Supremo tribunal Federal (STF) determinaram, nesta quarta-feira (31), a manutenção da decisão da ministra Cármen Lúcia, que optou por suspender ações da Justiça Eleitoral, que determinaram ações policiais e de fiscalização eleitoral nas universidades públicas durante as eleições, de acordo com informações de André Richter, da Agência Brasil.

Todos os ministros seguiram a relatora: Alexandre de Moraes, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Marco Aurélio Mello, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

As decisões da Justiça Eleitoral em diversos estados foram muito questionadas pela Procuradoria-geral da República (PGR). De acordo com Raquel Dodge, as deliberações ofenderam os princípios constitucionais da liberdade de expressão e de reunião.

Após as determinações dos juízes eleitorais, os tribunais regionais eleitorais (TREs) informaram que decisões foram tomadas com o objetivo de coibir a propaganda eleitoral irregular a partir de denúncias feitas por eleitores e pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum