ASSISTA
10 de Fevereiro de 2018, 12h14

Possível derrota leva ACM Neto a pensar em não disputar governo da Bahia

O prefeito de Salvador considera com mais força a possibilidade de não deixar a prefeitura, pois se perder para o governador Rui Costa, que vai à reeleição, ele ficaria sem mandato até 2022.

O prefeito de Salvador considera com mais força a possibilidade de não deixar o cargo atual, pois se perder para o governador Rui Costa, que vai à reeleição, ele ficaria sem mandato até 2022.

Da Redação*

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), considera com mais força a possibilidade de não deixar a prefeitura para disputar o governo do Estado. Ele teria de renunciar em abril para concorrer, enquanto seu principal adversário, o governador Rui Costa (PT), pode buscar a reeleição no cargo, o que lhe dá vantagem. Se perder para o petista, Neto ficaria sem mandato até 2022, tempo demais longe do eleitor para quem depende de votos. A legislação eleitoral o impede de tentar voltar à prefeitura em 2020, porque isso seria considerado um terceiro mandato consecutivo. As informações são da coluna do Estadão.

Procurado, ACM Neto diz que não comenta o assunto. A última vez que o DEM ocupou o governo da Bahia foi com Paulo Souto, em 2006. Ele perdeu a reeleição para Jaques Wagner (PT).

*Com informações do Estadão

Foto: Raul Golinelli/GovBa