Imprensa livre e independente
11 de janeiro de 2019, 17h30

Prazo para inscrições no Mais Médicos acaba com déficit de 17,2% das vagas

Dos 8.517 postos de trabalho oferecidos depois da saída dos cubanos, mais de 1.400 vagas ainda não foram preenchidas

Foto: Agência Brasil Desde que os profissionais cubanos do programa Mais Médicos tiveram de deixar o Brasil, em consequência do despreparo do atual governo de Jair Bolsonaro, boa parte da população de baixa renda que mora em locais mais isolados do país está sem atendimento médico adequado. Com o fim do prazo para que médicos brasileiros ocupassem os postos em aberto, mais de 1.400 vagas não foram preenchidas. Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais O número, divulgado pelo próprio Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (11), representa 17,2% das 8.517...

Foto: Agência Brasil

Desde que os profissionais cubanos do programa Mais Médicos tiveram de deixar o Brasil, em consequência do despreparo do atual governo de Jair Bolsonaro, boa parte da população de baixa renda que mora em locais mais isolados do país está sem atendimento médico adequado.

Com o fim do prazo para que médicos brasileiros ocupassem os postos em aberto, mais de 1.400 vagas não foram preenchidas.

Fórum terá um jornalista em Brasília em 2019. Será que você pode nos ajudar nisso? Clique aqui e saiba mais

O número, divulgado pelo próprio Ministério da Saúde, nesta sexta-feira (11), representa 17,2% das 8.517 vagas antes ocupadas por profissionais cubanos.

O cenário pode piorar a partir do mês de março, caso os 4 mil médicos brasileiros que já se apresentaram ao programa deixem os cargos para iniciar as residências médicas do país.

Com informações da Agência PT de Notícias

Agora que você chegou ao final deste texto e viu a importância da Fórum, que tal apoiar a criação da sucursal de Brasília? Clique aqui e saiba mais

Veja também:  Zé Dirceu envia áudio antes de voltar à cadeia: “o vulcão já está em erupção”. Ouça

Fórum em Brasília, apoie a Sucursal

Fórum tem investido cada dia mais em jornalismo. Neste ano inauguramos uma Sucursal em Brasília para cobrir de perto o governo Bolsonaro e o Congresso Nacional. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Clique no link abaixo e faça a sua doação.

Apoie a Fórum