Imprensa livre e independente
14 de maio de 2018, 11h30

Preço do golpe: gasolina chega a 5 reais no Rio

Durante o governo Dilma, uma mulher descontrolada saiu aos berros por um posto pedindo para que as pessoas não comprem gasolina. Na época, o preço médio era de R$ 3,15

A Petrobras reajustou mais uma vez o preço da gasolina vendida nas refinarias para as distribuidoras. A partir deste sábado (12), o reajuste foi de 2,23%, acumulando alta de 47,10% desde julho, quando a estatal começou a aplicar sua nova metodologia de preços. Por conta disto, o litro da gasolina comum já estava sendo vendido por R$ 4,996, neste sábado, em um posto na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro. Já o combustível aditivado custava R$ 5,195 por litro e a gasolina superior à aditivada estava sendo comercializada por R$ 6,195 por litro. Os postos, no entanto, são livres para repassar ou...

A Petrobras reajustou mais uma vez o preço da gasolina vendida nas refinarias para as distribuidoras. A partir deste sábado (12), o reajuste foi de 2,23%, acumulando alta de 47,10% desde julho, quando a estatal começou a aplicar sua nova metodologia de preços.

Por conta disto, o litro da gasolina comum já estava sendo vendido por R$ 4,996, neste sábado, em um posto na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro. Já o combustível aditivado custava R$ 5,195 por litro e a gasolina superior à aditivada estava sendo comercializada por R$ 6,195 por litro.

Os postos, no entanto, são livres para repassar ou não o reajuste, e na porcentagem que desejarem.

AC, RJ e CE têm gasolina mais cara

Segundo pesquisa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio da gasolina para o consumidor na última semana foi de R$ 4,257 por litro no país.

Os estados com gasolina mais cara, em média, foram:

Acre: R$ 4,887;

Rio de Janeiro: R$ 4,722;

Ceará: R$ 4,566.

Veja também:  Santos Cruz teria chamado Bolsonaro de "imbecil" e aprovado "solução Mourão"

Esses são valores médios pesquisados entre 6 e 12 de maio pela ANP.

Relembre: descontrole com o aumento

Em março de 2015, durante o governo Dilma, uma mulher descontrolada, saiu aos berros por um posto no Rio Grande do Sul pedindo para que as pessoas não comprem gasolina. No meio do surto, até arriscou uma aula de economia: “Deixem eles com a gasolina sobrando, é a lei da oferta e demanda!”.

Naquela época, o preço médio da gasolina no país estava em R$ 3,15.

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum