#FÓRUMCAST
02 de Maio de 2018, 15h52

Presidência da Câmara vai recorrer ao STF para que comissão de acompanhamento de Lula seja respeitada

O anúncio foi feito pela deputada Jandira Feghali em sua conta no Twitter

De acordo com informações da deputada federal Jandira Feghali, em sua conta no Twitter, nesta quarta-feira (2), “a presidência da Câmara dos Deputados vai recorrer ao STF para que a comissão externa criada para acompanhar a situação de Lula tenha sua prerrogativa respeitada. Acabo de confirmar”.

No último dia 24 de abril, uma comissão externa composta pelos deputados federais Paulo Teixeira (PT-SP), Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Pimenta (PT-RS) foi impedida de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), detido na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba.

Os deputados foram à capital paranaense mesmo após terem o seu pedido para visitar o ex-presidente negado no dia anterior pela juíza Carolina Moura Lebbos, da 12ª Vara Federal, responsável pelas execuções penais.

A criação da comissão externa para que um grupo de deputados viaje para Curitiba a fim de verificar as condições em que se encontra o ex-presidente na Superintendência da Polícia Federal foi autorizada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) no dia 17 de abril.

A comissão, composta por dez parlamentares, não terá custo para a Câmara. Isso porque cada deputado deverá arcar com as despesas da visita.

O intuito de criar a comissão externa é garantir que os parlamentares não receberão falta em sessões da Câmara enquanto estiverem na diligencia. A data da viagem ainda não foi marcada.

O pedido de criação da comissão foi do deputado Weverton Rocha (PDT-MA). Além do Pedetista, também participam da diligência os deputados: Paulo Pimenta (PT-RS), André Figueiredo (PDT-CE), Bebeto (PSB-BA), Jandira Feghali (PCdoB-RJ), José Guimarães (PT-CE), Ivan Valete (PSOL-SP), Orlando Oliveira (PCdoB-SP), Paulo Teixeira (PT-SP) e Wadih Damous (PT-RJ).