16 de outubro de 2018, 09h13

Presidente do TSE, Rosa Weber recebe ameaça de bolsonarista com críticas ao processo eleitoral

Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado.

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu à Polícia Federal que investigue uma mensagem endereçada a ela, questionando o processo eleitoral, segundo o Painel, da Folha de S.Paulo. Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado. “A senhora vai ver o povo na rua e os caminhoneiros parando este Brasil até que tenha novas eleições e com voto impresso”, diz a mensagem. O texto, enviado pela rede social em uma conta oficial do TSE, repete a desconfiança nas urnas eletrônicas, que...

A ministra Rosa Weber, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pediu à Polícia Federal que investigue uma mensagem endereçada a ela, questionando o processo eleitoral, segundo o Painel, da Folha de S.Paulo.

Em tom ameaçador, o texto diz que Jair Bolsonaro (PSL) está eleito e haverá revolta popular se as urnas não confirmarem o resultado. “A senhora vai ver o povo na rua e os caminhoneiros parando este Brasil até que tenha novas eleições e com voto impresso”, diz a mensagem.

O texto, enviado pela rede social em uma conta oficial do TSE, repete a desconfiança nas urnas eletrônicas, que vem sendo propagada pelo capitão da reserva entre seus seguidores. “Espero que a sra. fique de olho”, diz o texto. “É só um aviso, com todo respeito.”