05 de novembro de 2018, 18h53

Primeira equipe de transição de Bolsonaro tem 27 nomes e nenhuma mulher

Do total da lista até o momento, três nomes já foram definidos como ministros, Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), general Augusto Heleno (Defesa) e Paulo Guedes (Economia)

O astronauta Marcos Pontes é o futuro ministro de Ciência e Tecnologia de Jair Bolsonaro – Foto: Reprodução/YouTube Uma edição extra do Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira (5) a lista com os primeiros 27 nomes indicados por Jair Bolsonaro (PSL) para sua primeira equipe de transição. Do total, 22 foram nomeados e cinco foram designados. Um dos fatores que mais chamaram a atenção é que, dos 27 nomes, não há mulheres escolhidas, de acordo com informações de Gustavo Maia e Luciana Amaral, do UOL. Fazem parte do grupo três ministros já definidos: Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), general...

O astronauta Marcos Pontes é o futuro ministro de Ciência e Tecnologia de Jair Bolsonaro – Foto: Reprodução/YouTube

Uma edição extra do Diário Oficial da União publicou nesta segunda-feira (5) a lista com os primeiros 27 nomes indicados por Jair Bolsonaro (PSL) para sua primeira equipe de transição. Do total, 22 foram nomeados e cinco foram designados. Um dos fatores que mais chamaram a atenção é que, dos 27 nomes, não há mulheres escolhidas, de acordo com informações de Gustavo Maia e Luciana Amaral, do UOL.

Fazem parte do grupo três ministros já definidos: Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), general Augusto Heleno (Defesa) e Paulo Guedes (Economia). O juiz Sergio Moro, anunciado como ministro da Justiça de Bolsonaro, não está na lista.

Também aparecem na lista o advogado Gustavo Bebianno, que presidiu interinamente o PSL até o fim das eleições e considerado braço direito de Bolsonaro; o empresário Marcos Carvalho, sócio da AM4 Brasil Inteligência Digital, contratada para fazer o marketing digital da campanha eleitoral do presidente; entre outros.

Confirma os 27 nomes, sem a presença de mulheres:

Paulo Roberto Nunes Guedes (futuro ministro da Economia);

Augusto Heleno Ribeiro Pereira (futuro ministro da Defesa);

Marcos Pontes (futuro ministro de Ciência e Tecnologia);

Marcos Aurélio Carvalho;

Paulo Roberto;

Luciano Irineu de Castro Filho;

Paulo Antônio Spencer Uebel;

Gustavo Bebianno Rocha;

Arthur Bragança de Vasconcellos Weintraub;

Gulliem Charles Bezerra Lemos;

Eduardo Chaves Vieira;

Roberto da Cunha Castello Branco;

Luiz Tadeu Vilela Blumm;

Carlos von Doellinger;

Bruno Eustáquio Ferreira Castro de Carvalho;

Sérgio Augusto de Queiroz;

Antônio Flávio Testa;

Carlos Alexandre Jorge da Costa;

Waldemar Gonçalves Ortunho Junior;

Abraham Bragança de Vasconcellos Weintraub;

Jonathas Assunção Salvador Nery de Castro;

Ismael Nobre;

Alexandre Xavier Ywata de Carvalho;

Pablo Antônio Fernando Tatim dos Santos;

Waldery Rodrigues Junior;

Adolfo Sachsida;

Marcos Cintra Cavalcanti de Albuquerque.